Com o passar dos anos, o Android sofreu várias modificações, adições e melhorias, para acompanhar as tendências do mercado. Ele foi ficando mais maduro, mais rápido, mais bonito, mais eficiente, mais completo, e consequentemente mais agradável para o usuário, conquistando milhões de usuários ao redor do mundo. Mas, como que foi essa passagem entre o seu primórdio até a versão atual?

Android 1.0

A primeira versão disponível ao público do sistema chegou em setembro de 2008, com todas as primeiras novidades do Android, incluindo os apps do Google, como Maps, Calendar, Contacts, Talk, GMail, YouTube e etc, além de outras funções básicas de um smartphone, como navegação web, câmera, Wi-Fi e Bluetooth. Nessa versão já existia a central de notificações deslizável que conhecemos atualmente. Ainda não era usado sobremesas para nomear as versões do sistema.

Lançamento: 23 de setembro de 2008

HTC Dream

O primeiro smartphone Android disponível para o consumidor chegou nos EUA com o nome G1, e vendido pela operadora T-Mobile. Ele tinha uma tela de 3,2 polegadas e resolução de 320 por 480 pixels. Ele possuía também conexão Wi-Fi b/g, Bluetooth 2.0, câmera de 3,2MP, conexão 3G, GPS, 256MB de memória interna e 192MB de RAM, em conjunto com um processador Qualcomm de míseros 528MHz. Outro destaque nesse aparelho era o teclado deslizável. Ele foi lançado com a versão 1.0 do Android. Em menos de um ano após o lançamento, a T-Mobile USA anunciou que eles venderam mais de 1 milhão de unidades do aparelho.

Lançamento: 22 de outubro de 2008 nos EUA

Android 1.1

Essa versão veio com mais atualizações na API, sendo poucas novidades para o usuário final. Ela foi lançada apenas para o HTC Dream e é conhecida internamente como Petit Four. As poucas novidades incluem adições no Maps e no app de telefone.

Lançamento: 9 de fevereiro de 2009

Android 1.5 Cupcake

Sendo a primeira versão que leva o nome de uma sobremesa, o Android 1.5 veio com algumas mudanças na interface do usuário e mais adições, sendo elas a habilidade de fazer o upload dos vídeos e fotos no YouTube e Picasa respectivamente, gravação e reprodução de arquivos .mp4 e .3gp, suporte para A2DP, teclados de terceiros, e também a implementação dos widgets, permitindo colocá-los na homescreen de acordo com as preferências do usuário.

Lançamento: 30 de abril de 2009

Android 1.6 Donut

Foi uma atualização que trouxe várias novidades, tanto para os desenvolvedores quanto para os usuários. Ela introduziu o suporte para a resolução WVGA (480 por 800 pixels), suporte para TTS para vários idiomas, melhorias na velocidade da busca e da câmera, integração dos apps de galeria, câmera e filmadora, melhorias na pesquisa do Google, e por fim melhorias na busca do Android Market.

Lançamento: 15 de setembro de 2009

Android 2.0/2.1 Eclair

No terceiro bimestre de 2009, veio a grande surpresa: o Android chega em sua segunda major update batizada de Eclair, trazendo várias novidades, como novas funções, adições na API e uma interface parcialmente redesenhada. As principais novidades são o botão do app drawer redesenhado, suporte a live wallpapers, otimizações na velocidade do sistema, novas funções para a câmera, atualizações em vários apps como Maps, Calendar, Contacts, e novidades em relação ao email. Depois, no começo de 2010, eles lançaram a versão 2.1 com o mesmo nome, trazendo algumas correções de bugs e adições na API.

Lançamento: 26 de outubro de 2009 e 12 de janeiro de 2009

HTC Nexus One

Depois de vários rumores de que o Google estaria preparando um smartphone próprio, eles apresentam no começo de 2010 o Nexus One, um aparelho high-end fabricado pela HTC em parceria com a gigante das buscas prometendo um Android limpo e com atualizações constantes.

Seu hardware contava com um Snapdragon com processador de 1GHz, 512MB de RAM e de ROM também. Ele veio de fábrica com o Android 2.1, sendo atualizado até o Android 2.3.6. A câmera é de 5MP com flash, o display é um AMOLED/Super LCD de 3,7 polegadas com 480 por 800 pixels de resolução, e curiosamente ele vem com um trackball na parte inferior do aparelho. O Nexus One acabou sendo um fracasso nas vendas, com apenas 135 mil unidades vendidas.

Lançamento: 6 de janeiro de 2010

Android 2.2 Froyo

Após alguns meses do lançamento do Nexus One, a equipe do Google solta mais uma atualização, a 2.2 Froyo. Nela nós temos novamente um leve redesign, grandes avanços na performance, e o mais comentado: o suporte ao Adobe Flash, coisa que não existia em outros sistemas móveis. Aqui também foi implementado o hotspot Wi-Fi, tethering via USB, suporte para telas de alto ppi e a implementação de notificações push.

Lançamento: 20 de maio de 2010

Android 2.3.x Gingerbread

Chegando o final de 2010, a empresa solta mais uma atualização para o Android. A 2.3 Gingerbread trouxe mais leves mudanças no design e melhorias consideráveis no desempenho, com uma UI mais leve, teclado mais responsivo e melhor gerenciamento de memória.

Outras coisas são o suporte a telas de maior resolução, ao NFC, barômetro e giroscópio, fora o suporte ao WebM. Depois de um tempo, a atualização para a 2.3.3 até a 2.3.7 trouxeram muitas correções de bugs, atualizações na API, melhorias na performance, eficiência da bateria, atualizações no Google Talk, melhorias na câmera, entre outras coisas. Outra atualização na 2.3.5 foi a remoção do efeito de inércia das listas, colocando um efeito de sombra no lugar, para evitar problemas com patentes da Apple.

Lançamento: 6 de dezembro de 2010

Samsung Nexus S

Com o Nexus One cada vez mais defasado, já era de se esperar um novo aparelho. Vários rumores especularam que a HTC iria produzir um Nexus Two, mas nada disso aconteceu e quem ficou encarregado de produzir o próximo Nexus foi a Samsung, intitulando-o de Nexus S. Ele tem especificações similares ao Galaxy S, como um processador single-core de 1GHz, 512MB de RAM e câmera de 5MP, ele vinha com o Android 2.3 de fábrica, sendo constantemente atualizado até a versão 4.1.2 do sistema.

Lançamento: 16 de dezembro de 2010 nos EUA

Android 3.x Honeycomb

Com vários tablets Android aparecendo no mercado, o Google viu que teria que adaptar a interface do usuário para se adequar às telas maiores que eles possuem. Foi por isso que o Android 3.x, intitulado Honeycomb, apareceu para resolver esse problema. Com uma interface totalmente redesenhada e adaptada para tablets, ele acabou sendo um fiasco pelos vários problemas que teve, como travamentos, e pelo código-fonte que nunca foi liberado.

Lançamento: 22 de fevereiro de 2011

Motorola XOOM

O primeiro tablet com o Honeycomb foi o Motorola XOOM. A versão Wi-Fi dele é um GED (Google Experienced Device), ou seja, recebia atualizações com a mesma frequência dos Nexus. Ele tem uma tela de 10,1 polegadas e 1280 por 800 px de resolução, SoC Tegra 2, câmera de 5MP e claro, o Android 3.0 de fábrica sem modificações da fabricante. Ele foi bem recebido pelo ótimo hardware, mas acabou sendo prejudicado pelo software, que foi criticado pelos blogs afora por sua lentidão.

Lançamento: 22 de fevereiro de 2011

Android 4.0 Ice Cream Sandwich

No final de 2011, o Google decide lançar a quarta versão do seu sistema móvel para smartphones e tablets. Ele veio com um design totalmente diferente, já que quem encabeçou o projeto de design desde o Honeycomb foi o Matias Duarte, que antes trabalhava na interface do webOS. Outras novidades foram na parte de aperfeiçoamento do sistema, que ficou bem mais ágil e com várias correções de bugs, além de soluções para vários problemas que versões passadas do Android tinham, como a inconsistência das funções dos botões. Outras novidades foram os botões virtuais, que substituem os físicos e capacitivos dos aparelhos, implementação do Face Unlock, uma nova fonte intitulada Roboto, Android Beam para compartilhamento de informações via NFC, pastas na homescreen, além de várias outras novidades que mudaram o Android completamente.

Lançamento: 19 de outubro de 2011

Samsung Galaxy Nexus

Para acompanhar o lançamento do novíssimo Android, eles também apresentaram um novo Nexus, que nos rumores era chamado de Nexus Prime, mas acabou se chamando Galaxy Nexus. Ele vem sem botões físicos na parte frontal, colocando os botões virtuais no lugar deles, já que eles foram implantados no Android 4.0.

O SoC é um TI OMAP com processador dual-core de 1,2GHz, câmera de 5MP, memória RAM de 1GB, e 16GB internos sem possibilidade de expansão via microSD. A tela tem 4,65 polegadas com resolução de 1280 por 720 pixels e tecnologia Super AMOLED. Como já dito antes, ele vem com o Android 4.0 de fábrica, sendo constantemente atualizado até hoje. Ele também foi o primeiro e atualmente único Nexus que chegou ao Brasil, com o nome Galaxy X para evitar problemas com o nome Nexus já registrado em terras tupiniquins.

Lançamento: 17 de novembro de 2011

Android 4.1 Jelly Bean

No Google I/O de 2012, o Google apresentou a primeira atualização do Android 4.x, o 4.1 Jelly Bean. O maior destaque dela foi a introdução do Google Now, app que te dá informações úteis em forma de cards baseado em pesquisas, emails e dados pessoais do usuário.

Outra coisa que também foi adicionada é a nova pesquisa por voz, que em conjunto com o Knowledge Graph, pode responder perguntas variadas. Eles também anunciaram o Project Butter, que é mais uma jogada para deixar o Android mais responsivo e leve. Outras novidades também surgiram, como melhorias no app da câmera e a substituição do navegador padrão pelo Google Chrome.

Lançamento: 9 de julho de 2012

ASUS Nexus 7

Juntamente com o Android 4.1, foi apresentado também o Nexus 7, primeiro tablet produzido com a marca Nexus. Ele vem de fábrica com o Jelly Bean, sendo constantemente atualizado até hoje. O seu SoC é um Tegra 3 com processador quad-core de 1,3GHz, 1GB de RAM, tela IPS de 1280 por 800 pixels, opções de 8GB (não mais disponível), 16GB e 32GB de memória interna fora o NFC. O que chamou bastante atenção foi o seu preço de 199 e 249 dólares para as versões de 16GB e 32GB, que atraiu vários consumidores e chegou a vender mais de 3 a 4 milhões de unidades só em 2012.

Lançamento: 13 de julho de 2012 nos EUA e Austrália

Android 4.2 Jelly Bean

O Google lançou – em seu blog – a versão 4.2 do Android, com o mesmo nome da anterior, Jelly Bean. Ela veio com poucas novidades, e as que ganharam destaque foram o Photo Sphere, que traz um novo modo de tirar fotos panorâmicas usando o giroscópio, e o Gesture Typing, método de entrada de texto similar ao Swype, só que integrado ao teclado do sistema.

Outras novidades foram o suporte ao Miracast, que transmite vídeo via wireless, contas de usuário para tablets, suporte a protetores de tela pelo Daydream, widgets na lockscreen, e toggles nativos em paralelo à barra de notificações. Apesar de ser uma versão muito bem recebida, ela surgiu com um bug exótico: o app de Pessoas não exibia o mês de dezembro, que gerou várias polêmicas e foi consertada na versão 4.2.1.

Lançamento: 13 de novembro de 2012

LG Nexus 4 e Samsung Nexus 10

Junto com a pequena atualização do Jelly Bean, o Google preparou dois novos dispositivos para trazer uma gama completa de Nexus para o ano de 2013. Na sua terceira parceria com a Samsung e a primeira com a LG, a empresa apresentou o Nexus 4 e Nexus 10.

Começando pelo smartphone em parceria com a LG, o Nexus 4 veio para substituir o Galaxy Nexus, que já tinha um hardware desatualizado. Com um SoC Qualcomm Snapdragon S4 Pro que traz um processador quad-core de 1,5GHz, ele vem com um poder de processamento mais que suficiente para lidar com os Androids futuros. Além disso, 2GB de RAM, tela com IPS+ e resolução de 1280 por 768 pixels, NFC, câmera de 8MP e Android 4.2 de fábrica mostram que ele é um high-end de respeito. Ele é vendido em opções de 8 e 16GB, indo de 299 a 349 dólares.

Depois, o primeiro tablet Nexus de 10 polegadas – batizado de Nexus 10 – é fabricado em parceria com a Samsung e traz como principal novidade a sua tela. Com incríveis 2560 por 1600 pixels, ele tem 300ppi e é a melhor tela no quesito de resolução, superando a tela Retina do iPad. Outros pontos para destacar são o Android 4.2 de fábrica, SoC Exynos 5 Dual com processador dual-core de 1,7GHz, 2GB de RAM, bateria de 9000mAh, câmera frontal de 1,9MP e traseira de 5MP e NFC embutido. Ele vem em opções de 32 e 64GB, e varia entre 399 e 499 dólares.

Lançamento: 13 de novembro de 2012

Agora só nos resta esperar pelo futuro do Android. Fizemos um artigo falando sobre o que 2013 pode trazer para o mundo do robozinho verde, e você pode conferir clicando aqui. O que achou desse especial, hein leitor? Dê seu feedback nos comentários!

Author